terça-feira, 8 de dezembro de 2015

MONSTER ON THE CAMPUS aka O MONSTRO SANGUINÁRIO - 1958

MONSTER ON THE CAMPUS
Jack Arnold
POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 2010

SINOPSE:

A descoberta de um celacanto enviado para uma faculdade, conservado após um banho de raios-gama, produz um efeito de mutação em quem entra em contato com seu sangue, causando uma transformação no cientista e professor Donald Blake, acidentalmente ferido pelos dentes do fossil, numa criatura sanguinária e assassina, levando pânico aos alunos e deixando a polícia atônita diante da possibilidade de enfrentar um monstro selvagem enfurecido.




Formato : AVI ( DVDRip)
Duração : 80 minutos
Tamanho: 1,10 Giga
Idioma: Inglês
Legendas: Português (srt na pasta)

LEGENDAS TRADUZIDAS POR CARTWRIGHT
Sincronia das legendas Carlosm42

Links em 2 partes 4shared:

http://www.4shared.com/rar/hsKHtaXWba/monsampuspart1.html
http://www.4shared.com/rar/iJbBnAFpba/monsampuspart2.html


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com

























ELENCO:

ARTHUR FRANZ - Prof. Donald Blake
JOANNE MOORE - Madeline Howard
JUDSON PRATT - Tenente Mike Stevens
TROY DONAHUE- Jimmy Flanders
NANCY WALTERS-Sylvia Lockwood

























COMENTÁRIOS:


Jack Arnold é um dos nomes mais importantes da época de ouro do B-Movie Sci-Fi dos anos 50. Filmes inesqueciveis vieram de sua direção como It Came from Outer Space,O Monstro da Lagoa Negra,A Vingança da Criatura,Tarântula,The Space Children e seu mais aclamado sci-fi, O Incrível Homem que Encolheu. O filme foi a estréia do então desconhecido ator TROY DONAHUE que viria a ser um dos ídolos das jovens nos anos 60. A realização de Monster on the Campus tem uma peculiaridade interessante: feito com sobras da produção de Lady Takes a Flyer, não havia dinheiro suficiente para realização de make-ups, por isso, Jack comprou uma máscara de latex numa loja de fantasias para Halloween afim de criar o monstro do filme...apesar do resultado óbvio, o filme caiu na graça do público especializado, pela mão segura de sua direção e o acabamento dado ao roteiro que sempre foi a marca dos filmes de Jack Arnold. Lembro perfeitamente que a mesma máscara era vendido no final dos anos 50 no Brasil, para o carnaval da época, nas lojas de fantasias daqui e como eu tinha visto o filme, achava que foi devido ao sucesso de O MONSTRO SANGUINÁRIO...Outra coisa que me lembro bem é que o cinema do meu bairro exibiu esse filme em dobradinha com A MÚMIA da Hammer, mas quando Monster on the Campus terminou, o público no cinema(lotadinho)aplaudiu satisfeito pois o mesmo atingiu seu objetivo de distrair e agradar a todos.
Segue abaixo uma crítica capturada na Net,feita para MONSTER ON THE CAMPUS bem interessante:




" Quando a Universal Pictures resolveu abandonar de vez os velhos monstros clássicos do horror e finalmente entrar na "era moderna da ciência", criou alguns dos mais cultuados e divertidos filmes fantásticos dos anos 50. Como na época a famosa produtora não estava em seus melhores dias, vindo de uma seqüência assustadoramente desgastada de produções de terror que mal cobriam os gastos mais básicos da produção, o estúdio entrou na onda dos filmes B de horror/sci-fi, então a grande febre do momento, e um sujeito chamado Jack Arnold foi um dos principais encarregados de lançar essa nova safra maldita: quem não conhece clássicos como Veio do Espaço (1953), O Monstro da Lagoa Negra (1954), Tarântula (1955), O Incrível Homem que Encolheu (1957) Também é de sua responsabilidade uma pérola menor, rodada em 1958 e chamada O Monstro Sanguinário (Monster on the Campus), que, junto com as demais, representa perfeitamente o espírito da época não só nos pequenos estúdios, como também nos grandes. O resultado é que hoje chamamos muitos desses filmes de trash e os adoramos. É o caso de Monster on the Campus, cujo título original era um batido Monster in the Night. Antecipando o grande sucesso dos filmes voltados a audiências jovens, "teen", que já começavam a infestar os cinemas de então, os produtores optaram por um título mais comercial (vide Herman Cohen e seus "teenages monsters").


Assim, que lugar melhor para um monstro atacar que os arredores de um campus universitário? O monstro, na verdade, é um bizarro homem de neanderthal que vem à tona e toma física e mentalmente a personalidade do Dr. Donald Blake (Arthur Franz), de uma Universidade da Califórnia, depois de um acidente em que o cientista fere sua mão nos dentes de um grotesco peixe pré-histórico, cujo sangue havia sido alterado em experiências envolvendo raios gama. É impressionante como é tosca e primária a visível máscara de látex recheada de pelos do monstro do campus (interpretado pelo ator Eddie Parker), rendendo divertidas seqüências que não devem nada às películas de fundo de quintal que eram produzidas aos montes nesse período, sem falar do enorme peixe pré-histórico e do mosquitão de borracha que aparece no meio do filme. A história, no fundo, não passa de uma variação do tema do lobisomem, vista sob uma ótica modernizada, mas não muito convincente. Ótica que, por sua vez, enquadra o mito ainda mais recente da freudiana quebra de personalidade, então tornada clássica na famosa novela de Robert Louis Stevenson, "O Médico e o Monstro", do finzinho do século XIX. Tudo o mais é pura diversão, nesta película que, além de tudo, ainda traz ecos de um filme similar, The Neanderthal
Man, de E. A. Dupont, produzido em 1953."





















SCREENSHOTS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para os que comentam anônimos, por não serem membros, pedimos que coloquem seus nomes ou apelidos no final ou inicío da mensagem