PROCURE SEU FILME NO SPACE MONSTER



.

.

domingo, 29 de março de 2015

THE MAGNETIC MONSTER aka O MONSTRO MAGNÉTICO - 1953

THE MAGNETIC MONSTER
Direção : Curt Siodmak
Postado primeiramente em 01 de maio de 2011



Formato : AVI
Fonte : DVDRip
Tamanho : 530 mb
Duração : 87 min
Ano : 1953
Servidor : 4SHARED
Links : 2 partes
Legendas : incluídas na pasta
Direção : Curt Siodmak
Direção : Herbert L. Strock
Produção : Ivan Tors
Roteiro : Curt Siodmak
História : Ivan Tors
Música : Blaine Sanford
Fotografia : Charles Van Enger
Efeitos Visuais : Eugen Schüfftan
Edição : Herbert L. Strock


*********************************


LINKS 2 partes 4shared
http://www.4shared.com/rar/uHm_fKSq/magnetic_monsterpart1.html
http://www.4shared.com/rar/Y35E8OuE/magnetic_monsterpart2.html

senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com


LEGENDAS INCLUÍDAS NA PASTA
Tradução : CARTWRIGHT



**********************************


SINOPSE :

Uma experiência mal-sucedida acabou por transformar um elemento radioativo, numa criatura viva que sente fome de energia e procura se alimentar de tudo que contenha propriedade energética, aumentando gradativamente de tamanho, toda vez que absorve o conteúdo da energia em que toca. O G.I.C.(Gabinete de Investigação Científica), um setor criado por virtuosos cientistas, chamados de A-Men acabam sendo solicitados por uma loja que tem suas mercadorias metálicas todas imantadas, apresentando forte contagem de radiação.
Logo descobrem o elemento vivo e o cientista que o criou, sendo que antes de morrer, ele alerta o Dr.Stewart, que foi seu aluno, sobre a criatura e seu poder de crescimento, capaz de tirar a Terra de sua órbita e destruir toda a vida no planeta.


COMENTÁRIOS :

No período fértil do sci-fi, o escritor bem conhecido CURT SIODMAK, responsável por roteiros memoráveis, como THE WOLFMAN , EARTH VS THE FLYING SAUCERS, DONOVAN'S BRAIN( apontado como seu maior sucesso em venda de livro e adaptações para o cinema )CREATURE WITH ATOM BRAIN ,HOUSE OF FRANKENSTEIN,CURUCU BEAST OF THE AMAZON, entre tantos outros, abandonou a Alemanha, assim que Hitler subiu à chancelaria, vindo se tornar um ilustre nome do cinema fantástico nos States. Ainda em 27, com a ajuda de sua espôsa atuou em METRÓPOLIS  de Fritz Lang,vindo daí sua paixão pelo mundo da ficção.

o escritor alemão radicado nos STATES, Curt Siodmak que também dirigiu alguns
dos filmes que escreveu.

Curt dividiu a direção de seu terceiro filme, com o editor HERBERT L. STROCK, que na verdade assumiu a maior parte das filmagens, principalmente pelos vários "footage archives" que foi incluido no trabalho, isso graças a IVAN TORS que o contratou para incrementar o processo de rodagem deste clássico.



o editor e também diretor Herbert L. Strock(de óculos), apesar de não creditado, foi mais
atuante na direção deste filme que o próprio Curt Siodmak

IVAN TORS ficou muito popular após sua dedicação à series de TV, primeiro com AVENTURAS SUBMARINAS com LLOYD BRIDGES e depois FLIPPER, abraçou a causa dos animais e da proteção contra a caça criminosa, criando uma fundação para essa luta. Foi ele que lançou o leão vesgo Clarence, símbolo de sua campanha e astro da série DAKTARI. Entre outras séries, tambem produziu BEN, O URSO AMIGO, todos exibidos na TV brasileira.






















o produtor húngaro IVAN TORS que veio a falecer no MATO GROSSO,aos 67 anos
quando rodava uma produção inacabada.Ao lado o ator LLOYD BRIDGES, o popular
MIKE NELSON, da série AVENTURAS SUBMARINAS,um dos maiores êxitos de IVAN TORS


E no período nobre do sci-fi, IVAN TORS junto com RICHARD CARLSON, criaram uma produtora para filmes de ficção chamado de A-MEN, termo usado em MAGNETIC MONSTER em que CARLSON é o ator principal. RICHARD CARLSON seria um rosto bem conhecido do cinema fantástico pelos filmes IT CAME FROM OUTER SPACE, CREATURE OF THE BLACK LAGOON, TORMENTED,THE VALLEY OF GWANGI e outros. Neste cult, ele faz par romântico com a atriz JEAN BYRON, que trabalhou em INVISIBLE INVADERS. Nota-se também a presença de KING DONOVAN que faria o papel de Jack no célebre INVASION OF THE BODY SNATCHER de DON SIEGEL. Em uma ponta como telefonista, a atriz KATHLEEN FREEMAN, rosto conhecido dos filmes de JERRY LEWIS e de muitas comédias americanas, sempre no papel de uma mulher gorda e grosseira.






















a dupla romântica de MAGNETIC MONSTER, Richard Carlson e Jean Byron.





o coadjuvante KING DONOVAN também conhecido dos sci-fi anos 50 e a indefectível
KATHLEEN FREEMAN junto a JERRY LEWIS em O Terror das Mulheres 

O responsável pelos efeitos visuais, EUGEN SCHUFFTAN trabalhou com FRITZ LANG
e criou os efeitos de METRÓPOLIS e OS NIBELUNGOS: A MORTE DE SIEGFRIED.


o responsável pelos efeitos visuais,Eugen Schüfftan que também foi um diretor
de fotografia bastante conceituado.

MAGNETIC MONSTER foi considerado como um grande exemplo do período fértil dos sci-fi que tinham na energia atõmica, um vasto campo de inspiração e esse filme é tido como um dos mais abrangentes do tema. Mais um clássico de ouro da melhor época do cinema fantástico de Hollywood.






ELENCO :

Richard Carlson - Dr. Jeffrey Stewart
King Donovan - Dr. Dan Forbes
Jean Byron ... Connie Stewart
Harry Ellerbe - Dr. Allard
Leo Britt - Dr. Benton
Leonard Mudie - Howard Denker
Byron Foulger - Mr. Simon
Michael Fox - Dr. Serny
John Zaremba - Chefe da Cia. de Luz, Watson
Lee Phelps - Engenheiro da cidade
Watson Downs - Prefeito
Roy Engel - General Behan
Frank Gerstle - Coronel Willis
John Vosper - Capitão Dyer
John Dodsworth - Dr. Carthwright
Charles Williams - Taxista
Michael Granger - Kenneth Smith
William 'Billy' Benedict - Albert
Kathleen Freeman - Nelly


SCREENSHOTS 


 




segunda-feira, 23 de março de 2015

PHASE IV - 1974



SINOPSE:

Dois cientistas (Michael Murphy e Nigel Davenport) investigam no deserto os efeitos de um fenômeno cósmico que parece ter transformado as formigas em criaturas inteligentes.


Formato: Avi / DVDRip
Tamanho: 830 MB
Duração: 85 minutos
Idioma: Inglês
Legendas: Português (srt na pasta) 
TRADUZIDAS POR PETER HAMMILL 

LINK ÚNICO MINHATECA:






COMENTÁRIOS
BLOG PORQUE É PRECISO VER

Silencioso, assombroso e belo, Fase IV é um intrigante (e também negligenciado) filme de ficção científica feito pelo renomado designer Saul Bass (o homem por trás das sequências de créditos iniciais de Psicose, Um corpo que cai, entre outros outros). Mas para quem espera sustos e monstros medonhos regados a surpreendentes efeitos especiais (que parecem ser requisistos das ficções de hoje) definitivamente é melhor passar longe de Phase IV. Esse é um daqueles raros filmes que exige uma apreciação atenta, que nos leva e nos obriga a algumas reflexões...
As primeiras e psicodélicas imagens nos mostram um misterioso fenômeno cósmico que não afetou a humanidade.
Mas que parece ter transformado de alguma forma os seres mais inofensivos e banais do planeta terra: as formigas.
A ação de Fase IV se inicia em um trecho desolado do deserto norte-americano, de onde o olhar artístico de Saul Bass explora os matizes da paisagem cena após cena acentuando os castanhos, laranjas e amarelos.
Somos então levados por uma série de close-ups de formigas e uma voz em off começa a destacar as habilidades e potenciais inerentes a esta força da mais insignificante das criaturas de Deus. Por várias cenas, filmadas de uma maneira quase documental somos convecidos do potencial impacto que as formigas podem ter sobre o planeta.
A história humana de Fase IV diz respeito aos esforços de Doutor Hobbs (Nigel Davenport), e James (Michael Murphy), o seu assistente, para estudar as recentes e estranhas atividades das formigas do local. Embora quase todo mundo na América tenha relatado o estranho e novo comportamento das formigas, ninguém deu importância.
Mas o Dr. Hobbs está convencido de que algo importante, e possivelmente catastrófico, está acontecendo na solidão do deserto
Depois de garantir o dinheiro necessário para financiar seus experimentos, Hobbs e seu assistente se estabelecem em um laboratório hermeticamente fechado para assistir o comportamento das formigas.
E os temores se concretizam ao perceberem o progresso evolutivo das formigas, seu aumento de inteligência e, possivelmente, uma consciência coletiva impregnada com noções de expansão territorial.
Nas mãos de um impaciente diretor, esta história sobre hordas imperialistas de formigas poderia muito bem se tornar ridícula! Mas Bass mantém a sua história firmemente plantada no reino do crível e evita usar qualquer efeito especial para mostrar criaturas monstruosas.

O DIRETOR SAUL BASS

Em vez do sensacionalismo, Bass oferece-nos cenários que são viáveis e por isso mesmo muito mais assustadores. Assim sendo, temos legiões de formigas que atacam fios elétricos para desligar o ar-condicionado que alimenta o laboratório, numa clara tentativa de matar os cientistas humanos.
E assim agem as diminutas formigas, aparentemente frágeis, mas com uma força coletiva terrível, capaz de devorar em instantes um homem de dentro para fora.
O mais intrigante na direção de Bass é que mesmo os momentos macabros são imbuídos de tal beleza misteriosa que não conseguimos deixar de apreciar a sublime fotografia do filme, mesmo em seus instante de horror. Ok, eu confesso, sou um fã do Saul Bass... he he he
Para além do visceral e imediato horror que o filme mostra, existe uma profunda e mais sinistra idéia.
Conforme o filme avança, vemos como Hobbs é lentamente consumido por uma enlouquecedora febre devido a uma picada, enquanto James luta para encontrar uma forma de se comunicar com as formigas. Em certa altura, junta-se a eles uma linda jovem, sobrevivente de um ataque das formigas à sua fazenda. Mas percebemos que o destino dessas almas solitárias, em última instância, é irrelevante para a história.
Vivos ou mortos, os nossos heróis são apenas o primeiro obstáculo para que as formigas tenham a derradeira conquista de toda a civilização
Sabendo que Hobbs, um homem de ciência e por isso mesmo ciente do poder do inimigo, é incapaz de impedir o avanço das formigas, temos de encarar o fato de que o resto da humanidade também está condenada, que todos os nossos esforços para deter as formigas provavelmente serão infrutíferos.
E apesar de Fase IV marchar para uma desesperada conclusão, Bass abstém-se de nos mostrar esse terrível apocalipse, deixando para o final apenas uma sucessão de belas imagens e um calafrio premonitório do que está por vir.
E o poder das imagens criadas pelo diretor/designer é incontestável. E a sua fusão com a trilha sonora eletrônica do grupo "Tangerine Dream" também ajuda a criar uma atmosfera totalmente alienígena e desconfortável.


Para quem não conhece, Saul Bass (1920-1996) foi um extraordinário designer, que a partir de 1955, revolucionou os créditos de apresentação de filmes, ao fazer os trabalhos introdutórios de "Carmen Jones"(1955), e "O Homem do Braço de Ouro" (The man with the golden arm, 1956), ambos de Otto Preminger, que voltaria a utilizar seu talento em outros filmes ("Anatomia de um crime", 1958; "Exodus", 1960; "Tempestade sobre Washington", 1962 e "Bunny Lake Desapareceu", 1965).
Evidentemente, que seu talento não ficou restrito aos filmes de Preminger: colaborou com Alfred Hitchcook ("Intriga Internacional", 1959 e "Psicose", 1960), Michael Anderson ("A Volta ao Mundo em 80 Dias", 1957), Delmer Daves ("Como Nasce Um Bravo/Cowboy", 1958), Stanley Kubrick ("Spartacus", 1960), Robert Wise ("Amor Sublime Amor", 1962), Edward Dmytryk ("Pelos Bairros do Vício", 1962), Stanley Kramer ("Deu a Louca no Mundo", 1963) e Carl Foreman ("Os Vitoriosos", 1964), para só citar apenas alguns de seus trabalhos. Para quem quiser saber mais sobre esse gênio das imagens é obrigatória a visita ao www.notcoming.com/saulbass/index2.php

SCREENSHOTS


domingo, 22 de março de 2015

THE GIANT CLAW aka O ATAQUE VEM DO POLO - 1957

POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 17/03/2013


SINOPSE:

Um enorme pássaro com asas, vindo do espaço exterior, aterroriza camponeses inocentes no norte do Canadá. Quando ele voa para o sul, destrói o edifício das Nações Unidas em Nova Iorque.




Elenco:
Jeff Morrow
Mara Dorday 

John Hodiak ... McCord
John Derek ... Kid
David Brian ... Egan
María Elena Marqués ... Navaho Girl 
Ray Teal ... Doc
John Qualen ... Jonas P. Travis
Otto Hulett ... Stranton



Direção: Fred F. Frears


Formato: Avi / DVDRip
Tamanho: 700MB
Duração:75 minutos
Idioma: Inglês
Legendas: Português (srt na pasta)

Links em 2 partes 4shared


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com






COMENTÁRIOS
CARTWRIGHT

O filme que levou Fred F Sears a se isolar em seu rancho e beber até morrer ainda em 57,com apenas 44 anos tinha tudo pra ser um filmão mas caiu ribanceira abaixo.
Primerio porque Sam Katzman prometeu mas não cumpriu o orçamento estipulado. Depois porque Ray Harryhausen caiu fora dessa trasheira junto com a Morningside e ainda avisou ao Fred que ele embarcava em canoa furada.
O monstro que foi guardado à sete chaves, no estúdio (nem os atores podiam ver) tinha um projeto de stop-motion e animação que foi desativado por orçamento baixo e uma série de desencontros entre produção e estúdio.
O resultado final é que o que seria uma resposta ao Rodan japonês virou um pastiche, uma bomba kilométrica e acima de tudo, uma derrota fatal para seu diretor, que ouviu as gargalhadas do público na pré-estreia, que fez com que o ator principal Jeff Morrow se levantasse e se retirasse do teatro assim que o pássaro surgiu...
Sam Katzman acabou enganando toda a equipe envolvida no projeto, e usou um muppet preso à arame com uma cara de matar de rir, tornando a ave, talvez o monstro mais rídículo jamais filmado no mundo do sci-fi.


Fred F Sears e Joan Taylor em Earth Vs The Flying Saucers

Sam Katzman o picareta



Agora, esqueça do pássaro e o filme não é ruim, principalmente a primeira meia-hora, já que todos acreditavam nos efeitos especiais que seriam realizados por Harryhausen(sobras do Earth vs Flying Saucers foram adicionados ao filme) e as cenas do monstro jamais foram reveladas para o cast.
Talvez esse seja um dos piores filmes do mundo, em função do pobre animal e seus arames de nylon, mas para o Fred F Sears era pra ser um dos grandes acontecimentos de sua carreira...daí, após o resultado final, ele afundou na bebida e foi encontrado morto em sua casa pelo empresário, pondo fim ao que em minha opinião seria o grande diretor que os anos 60 poderia ter.
Mesmo com toda a bagulhada que fizeram, ainda é um cult nos Estados Unidos, uma vez fui meter o pau no Giant Claw lá e recebi protestos e mais protestos pra deixar o bichinho em paz.
Apesar de tudo, Fred F Sears ainda alcolatra, realizou mais alguns filmes no mesmo ano, mas faleceu em Novembro de 57.
Quando menino criei uma enorme antipatia pelo monstro, mas hoje fico imensamente feliz de poder baixar e ter em minha coleção,principalmente porque pra mim nenhum outro diretor me cativou tanto quanto o Fred F Sears.
Fred merece todo o prestígio de quem gosta de cinema.


Sua filmografia é incrível, ele dividia varios sets de filmagens no estúdio e em menos de 5 meses, completava 5 a 7 filmes, com baixo orçamento e resultados acima do normal...
O Balanço da Horas, Invasão dos Discos Voadores e The Werewolf , todos praticamente feitos no mesmo ano, seus bang-bangs são cults, dramas, comédias, mistério, policial, ele tinha tudo para ser um diretor de primeiro time nos anos 60, mas The Giant Claw amargou vaias na pré-estreia o qual, ele não estava preparado, principalmente porque ele foi fiel a Clover Productions e foi enganado sem piedade pelo Katzman.
Se ele superasse esse trauma sem recorrer ao alcoolismo(que começou ainda jovem quando se separou de sua primeira mulher e pelo qual tentou suicídio), os anos 60 trariam uma nova realidade para sua carreira, como foi para seus amigos Ray Harryhausen, Nathan Juran, Jack Arnold e Bert I Gordon.
A autopsia revelou uma hemorragia cerebral, quando então mais 8 filmes dele já estavam prontos e estrearam em seguida, sendo que 3 deles ainda em 57.

The Night the World Exploded (1957)
Calypso Heat Wave (1957)
Escape from San Quentin (1957)
The World Was His Jury (1958)
Going Steady (1958)
Crash Landing (1958)
Badman's Country (1958)
Ghost of the China Sea (1958)



Sua filmografia completa como diretor em vida, foi essa:

Desert Vigilante (1949)
Horsemen of the Sierras (1949)
Across the Badlands (1950)
Raiders of Tomahawk Creek (1950)
Lightning Guns (1950)
Prairie Roundup (1951)
Ridin' the Outlaw Trail (1951)
Snake River Desperadoes (1951)
Bonanza Town (1951)
Pecos River (1951)
Smoky Canyon (1952)
The Hawk of Wild River (1952)
Blackhawk: Fearless Champion of Freedom (1952)
The Kid from Broken Gun (1952)
Last Train from Bombay (1952)
Target Hong Kong (1953)
Ambush at Tomahawk Gap (1953)
The 49th Man (1953)
Sky Commando (1953)
Mission Over Korea (1953)
The Nebraskan (1953)
El Alaméin (1953)
Overland Pacific (1954)
Wyoming Renegades (1954)
Massacre Canyon (1954)
The Miami Story (1954)
The Outlaw Stallion (1954)
Cell 2455 Death Row (1955)
Chicago Syndicate (1955)
Apache Ambush (1955)
Teen-Age Crime Wave (1955)
Inside Detroit (1956)
Fury at Gunsight Pass (1956)
Rock Around the Clock (1956) "O Balanço das Horas"
Earth vs. the Flying Saucers (1956)
The Werewolf (1956)
Miami Expose (1956)
Cha-Cha-Cha Boom! (1956)
Don't Knock the Rock (1956)
Rumble on the Docks (1956)
Utah Blaine (1957)
The Giant Claw (1957)


SCREENSHOTS