domingo, 21 de julho de 2013

THE ALLIGATOR PEOPLE aka O JACARÉ HUMANO – 1959



SUA LUA DE MEL TRANSFORMOU-SE NUM TERRÍVEL PESADELO”


SINOPSE:

Num sanatório, ao fazer experiências com a narco hipnose, o Dr.Wayne MacGregor (Douglas Kennedy) descobre que sua cobaia, a enfermeira Jane Marvin (Beverly Garland) escondia em seu subconsciente um passado obscuro. Um acontecimento traumático em sua vida a fez criar uma nova personalidade. Quando submetida à narco hipnose, ela dizia se chamar Joyce Hatten Webster e que seu marido, Paul Webster (Richard Crane), havia sofrido uma terrível mutação que o transformou num jacaré! E ninguém poderia estar mentindo sob efeito do Pentotal Sódico (o Soro da Verdade) e tendo suas respostas sendo confirmadas por um detector de mentiras...


DIREÇÃO:

Roy Del Ruth

ELENCO:

Beverly Garland ……….... Joyce Hatten Webster, aka Jane Marvin
Richard Crane ……….... Paul Webster
Douglas Kennedy ……….... Dr. Wayne MacGregor
Bruce Bennett ……….... Dr. Eric Lorimer
Lon Chaney Jr. ……….... Manon (creditado como Lon Chaney)
Frieda Inescort ……….... Sra. Lavinia Hawthorne
George Macready ……….... Dr. Mark Sinclair


Formato: Avi / DVDRip
Tamanho do arquivo: 700 MB
Duração: 1h 14min
Cor: preto e branco
Proporção da imagem: 2,25:1 (720x320)
Idioma: inglês
Legendas: português (srt na pasta)

LEGENDAS TRADUZIDAS PELO BLOG WURDULAK E REVISADAS POR CARLOS SOLRAC


Links para download em 03 partes (4shared):

senha p/descompactar:
www.cinespacemonster.blogspot.com




COMENTÁRIOS (por Carlos Solrac):

“The Alligator People (O Jacaré Humano)” foi produzido em 1959 pela Twentieth Century Fox e dirigido por Roy Del Ruth. É um filme em preto e branco e filmado em CinemaScope.
No ano anterior, em 1958, a Fox havia produzido “The Fly (A Mosca da Cabeça Branca)” e na trama do filme uma esposa descobria que seu marido estava se transformando em uma mosca. E se “The Fly” foi um grande sucesso de bilheteria, que tal agora uma esposa descobrindo que seu marido estava se transformando num... jacaré?



A história começa quando um sujeito chega num lugar chamado “SANATÓRIO WEBLEY”, estaciona seu carro na área reservada aos médicos, e dirige-se a uma sala identificada como sendo a do Dr. Wayne McGregor (Douglas Kennedy), um neuropatologista. O sujeito que acaba de chegar é o Dr. Eric Lorimer (Bruce Bennett) e foi convidado pelo Dr. Wayne para que o ajudasse num estranho caso que tinha em mãos, uma jovem com um sério problema.

Até aqui, uma jovem com um sério problema não é nenhuma novidade pois sabemos que eles estão num sanatório.

O Dr. Wayne diz ao seu colega que trata-se de uma enfermeira. E então, o Dr. Eric, um renomado psiquiatra, faz a primeira e mais importante pergunta para começar a se inteirar do caso: É bonita?

Num sanatório, uma paciente com um sério problema, e ele quer saber se ela é bonita? Esse cara é doente! Que tipo de médico é esse?

Logo em seguida conheceremos a jovem enfermeira Jane Marvin que se apresentou como voluntária nos estudos do Dr. Wayne com a narco hipnose. Assim que Jane é rapidamente apresentada ao Dr. Eric, tem início, sem mais nem menos, uma nova sessão de narco hipnose fazendo-se uso do Pentotal Sódico, o Soro da Verdade.

Será que esse negócio não é perigoso? Bem, eles são médicos e devem saber o que estão fazendo, certo?

Sob efeito do Soro da Verdade ficamos sabendo que Jane Marvin diz se chamar Joyce Hatten Webster, e que supõe ter sido casada com um tal de Paul Webster. Eles se conheceram em algum país estrangeiro. Ela foi enfermeira num hospital e ele um tenente, e que haviam planejado se casar logo depois que ambos recebessem baixa.

Posso até entender que ela tenha inconscientemente trocado de personalidade, mas e quanto aos documentos que ela deve ter apresentado para trabalhar no sanatório? Toda sua documentação também trocou de nome inconscientemente ou ninguém do sanatório pediu documento algum?

Mas aconteceu que o tal do Paul sofreu um terrível acidente aéreo e, de acordo os médicos que o atenderam, não sobreviveria. Quase todos seu ossos estavam quebrados, transformados em cacos. Ele estava mais morto que vivo.

E pelo que entendi, parece que ela não chegou a vê-lo nestas condições, à beira da morte.

No entanto, algum tempo depois, Paul reapareceu esbanjando saúde, sem nenhuma única cicatriz, e segundo ela, muito mais bonito que antes. E os dois se casaram. E foi durante uma viagem de trem que “sua lua de mel transformou-se num terrível pesadelo". Paul recebeu um telegrama que o deixou apreensivo... desceu do trem para dar um telefonema e... desapareceu misteriosamente sem deixar vestígios. Jane (no caso, Joyce Hatten Webster) o procurou desesperadamente durante muito tempo, mas ninguém tinha notícias dele.

Finalmente, Jane (ou melhor, Joyce) encontrou uma única pista que a levou em direção aos pântanos no sul da Lousiana. E logo a vemos sozinha numa estação de trem, sem nenhuma viva alma por perto. Ela foi a única pessoa a desembarcar e sua única companhia era uma caixa onde se lia: “Cuidado. Material Radioativo. Cobalto 60”. Então, ela senta no caixote e espera!

Isso não é um bom sinal, não é? Essa mulher deve ser mesmo maluca. Ela deveria é manter a bunda longe de qualquer lugar perto daquela coisa! Lembre-se que estamos num desses “filmes B” da década de 1950 onde a radiação provocava todo e qualquer tipo de terríveis e inimagináveis mutações... Sabe-se lá o que poderia acontecer sentando-se naquele caixote... Imagine alguém sendo devorado por uma gigantesca hemorróida mutante!


Logo depois chega um pequeno caminhão. Quem o dirigia era Manon (Lon Chaney Jr.), um sujeito com aparência nenhum pouco confiável e que veio buscar a tal caixa com o Cobalto 60.

Quem em sã consciência mandaria um cara como aquele buscar uma carga tão perigosa. Ou melhor, quem venderia uma carga de Cobalto 60 e a enviaria de trem para algum lugar perdido no meio dos pântanos da Lousiana? E o que dizer do pessoal do trem que ainda deixa a carga abandonada no meio da calçada e sem ninguém para recebê-la?

Ela pergunta ao sujeito do caminhão se ele conhecia um lugar chamado “Os Ciprestes” e estava disposta a pagar para que fosse levada até lá.

Se você estiver prestando atenção ao filme, notará que assim que o caminhão chega podemos ver claramente que na porta do lado do motorista está escrito “The Cypresses” (“Os Ciprestes”). Será que ela não notou que na porta do lado do passageiro também estava escrito a mesma coisa? Por que perguntou ao sujeito se ele conhecia aquele lugar? É claro que devia conhecer! O sujeito concorda em levá-la até lá, pede para que ela suba no caminhão e ... Bom, a partir de agora fica por sua conta e risco.

Pessoalmente, gostei do filme. Pode até parecer contraditório diante do que escrevi, mas é um bom filme, e a história é até bastante plausível. Se você aprecia os assim chamados “Filmes B” de ficção científica da década de 1950, bom divertimento. Caso contrário, nem perca seu tempo.


Algumas informações sobre a atriz
Beverly Garland

Beverly Garland (Beverly Lucy Fessenden) foi uma atriz norte-americana. Nasceu em 17 de outubro de 1926 e faleceu em 5 de dezembro de 2008, aos 82 anos de idade.

Na década de 1950 Beverly Garland atuou em cinco filmes do gênero Terror / Ficção Científica, a saber:

The Neanderthal Man (Ewald André Dupont, 1953) - O Homem Fera
It Conquered the World (Roger Corman, 1956)
Curucu, Beast of the Amazon (Curt Siodmak, 1956) - Curuçu - O terror do Amazonas
Not of This Earth (Roger Corman, 1957) - O Emissário de Outro Mundo
The Alligator People (Roy Del Ruth, 1959) - O Jacaré Humano

E ainda sob a direção de Roger Corman também atuou em:

Swamp Women (Roger Corman, 1956) - As Mulheres do Pântano
Gunslinger (Roger Corman, 1956) - A Lei dos Brutos
Naked Paradise (Roger Corman, 1957) - Paraíso em Fúria

Em The Neanderthal Man, Beverly Garland é a garçonete Nola Mason. Neste filme temos também a presença do ator Richard Crane. Ele é o Dr. Ross Harkness, um especialista em zoologia. Em The Alligator People esse mesmo ator foi Paul Webster, o marido de Joyce Webster (Beverly Garland), o sujeito que estava se transformando em jacaré.

Em It Conquered the World, Beverly Garland foi Claire Anderson, a esposa que não estava nenhum pouco satisfeita com as atitudes de seu marido, o Dr. Tom Anderson (Lee Van Cleef), um cientista desiludido como os rumos que a humanidade estava tomando e acreditando nas “boas intenções” de um alienígena do planeta Venus, resolve ajudá-lo a conquistar a Terra. Sua melhor amiga era Joan Nelson (Sally Fraser) que em War of the Colossal Beast (Bert I. Gordon, 1958) foi Joyce Manning, a irmã do tal “homem colossal”.

Em Curucu, Beast of the Amazon, Beverly Garland é Dra. Andrea Romar, uma médica norte-americana (trabalhando no Rio de Janeiro) que ao saber que Rock Dean (John Bromfield) vai para a selva amazônica em direção à tribo dos índios caçadores de cabeça decide que deve ir junto, pois eles fazem uso de uma substância que poderá ser útil em suas pequisas. Na verdade Rock Dean (John Bromfield) estava indo procurar o tal do monstro Curuçu, que segundo as lendas vivia nas cataratas do curuçu e que por coincidência se localizavam na mesma região onde ficava a tribo dos índios caçadores de cabeça. Já em Revenge of the Creature (Jack Arnold, 1955) John Bromfield foi Joe Hayes, um dos caras que estavam a fim de capturar do tal do “monstro da lagoa negra”.

Em Not of This Earth, Beverly Garland é a enfermeira Nadine Storey e que foi contratada por Paul Johnson (Paul Birch), sem que ela soubesse que o sujeito era um alienígena e quais eram suas verdadeiras intenções, para mantê-lo saudável mediante constantes transfusões de sangue. Em Day the World Ended (Roger Corman, 1955) Paul Birch foi Jim Maddison, o dono da casa na qual os sobreviventes da guerra nuclear, e que estavam naquela região, se abrigaram.

Em Swamp Women temos também a presença a atriz Marie Windsor. Ela foi Josie Nardo, a chefe da gang de mulheres da qual Vera (Beverly Garland) fazia parte. Em Cat-Women of the Moon (Arthur Hilton, 1953) Marie Windsor foi Helen Salinger, a astronauta responsável pela navegação da espaçonave em direção à lua.

The Alligator People (Roy Del Ruth, 1959) foi o objetivo desta postagem. Neste filme além do ator Richard Crane, tivemos também a participação de Lon Chaney Jr. que em Indestructible Man (Jack Pollexfen, 1956) fez o papel de Charles "The Butcher" Benton (Charles "Carniceiro" Benton), um criminoso condenado a pena de morte na câmara de gás. Enquanto seu o corpo estava sendo transportado para a funerária, ele é comprado pelo assistente de um cientista que está fazendo pesquisas para a cura do câncer. Após receber uma injeção de alguma coisa e ser submetido a uma descarga elétrica de exatos 287.000 Volts, seu corpo revive e torna-se indestrutível. Se o cara já era mau, agora que se tornou indestrutível... Este filme é verdadeiramente terrível.

Gunslinger é um faroeste e Naked Paradise um filme sobre gangsters.

Mais informações sobre Beverly Garland podem ser obtidas no site do IMDb:



LOBBY CARDS

Os lobby cards podem nos dar a impressão
que o filme é colorido e que foi produzido no formato 4:3,
mas “The Alligator People” foi filmado em preto e branco
e em CinemaScope,
e está sendo aqui apresentado no formato 2,25:1



SCREENSHOTS





6 comentários:

  1. Muito obrigado por compartilhar.

    ResponderExcluir
  2. Amo o site, por favor, pode reupar O Lobisomem no Quarto das Garotas?
    Muito obrigada mesmo.
    Marina.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado carlos por ter disponibilizado este filme

    ResponderExcluir
  4. Maravilhas quando vocês colocam no 4shared: dá pra fazer o download de mais de um link ao mesmo tempo. Deem preferência ao 4shared é a minha sugestão.
    E por favor, repostem a mulher lobisomem.

    ResponderExcluir

Para os que comentam anônimos, por não serem membros, pedimos que coloquem seus nomes ou apelidos no final ou inicío da mensagem