sábado, 8 de agosto de 2020

MACABRE aka MACABRO - 1958


SINOPSE:

A filha de um médico é sequestrada e de forma macabra enterrada viva, e ao pai só foram dadas cinco horas para que ele consiga resgatá-la






Formato: MKV / DVDRip
Tamanho: 1,09 Giga
Idioma: Inglês
Legendas: Português ( srt na pasta )

Link Mega:

https://mega.nz/file/CQR2kQQb#ek7UF13n3NIjiyQuCSKCiJ6i_QKFyw0clrO_70bv9Cs


Link Google:

https://drive.google.com/file/d/1WDCkoSp1rU0d-ZZsE4JLCdvZ5QlxPA-J/view?usp=sharing



SENHA PARA DESCOMPACTAR:
cinespacemonster










Comentários retirados do site A ESCOTILHA POR
RODOLFO STANCKI



William Castle reinventou sua carreira como diretor, em 1958, num período em que o cinema de horror americano dava claros sinais de esgotamento nos Estados Unidos. Desde o começo daquela década, os grandes estúdios de Hollywood dosavam o gênero com elementos de ficção científica. Monstros de outros planetas, experiências que deram errado e insetos gigantes eram a tendência, que pegava carona na paranoia tecnológica e comunista do período.
Na Europa, o horror vivia um momento glorioso. A Hammer se popularizava com adaptações de clássicos góticos como A Maldição de Frankenstein (1957) e Drácula – O Vampiro da Noite (1958) na Inglaterra. Na França, Henri Georges-Clouzot levava uma multidão aos cinemas para ver As Diabólicas (1955).
O longa-metragem francês, aliás, é o que abre os olhos de Castle para a narrativa de medo. A obra estreou nos Estados Unidos com um marketing alarmante, que pedia para os espectadores não revelarem o final do filme. “Ninguém poderá entrar na sessão depois que a exibição tiver começado”, alertava o trailer. Filas e filas se formavam nas bilheterias antes de cada projeção.
Até então, Castle era um diretor barato de aluguel que comandava fitas policiais e de aventura para grandes estúdios. Queria deixar sua marca no cinema, mas não sabia como. Depois de ver As Diabólicas, percebeu que as pessoas queriam ser assustadas. Durante os três anos seguintes, lutou para tirar do papel o que se tornaria Macabre (1958).

































Hipotecou a própria casa para financiar a produção. Praticamente inventou uma nova estratégia de divulgação, apoiada em truques (gimmicks) que convenciam a plateia de que o filme era assustador. Ao promover a estreia, criou um seguro de vida, que garantia US$ 1 mil para quem, porventura, viesse a morrer de medo durante a exibição do filme. Enfermeiras ofereciam a apólice para as pessoas ao lado da bilheteria






Toda estrutura de Macabre é emprestada de As Diabólicas, incluindo o final surpresa e o título francês (que emulava o título do filme de Clouzot nos Estados Unidos, Les Diaboliques). Castle apostava alto e queria resultados. A trama acompanha um médico viúvo de uma cidade pequena que, no dia do enterro da cunhada, descobre que a filha foi sequestrada e tem apenas algumas horas de vida. Crente de que a menina foi enterrada viva no cemitério, decide procurá-la cavando buracos em túmulos de conhecidos.
Embora não seja uma obra assustadora, o marketing exagerado enganou o público. Castle tinha o primeiro sucesso da carreira nas mãos. Isso o levaria a dar passos mais ousados nos projetos seguintes, sempre de olho nos truques que poderia adotar como publicidade

CASTLE E SEU INCRÍVEL TRABALHO DE DIVULGAÇÃO DIRETAMENTE NO PÚBLICO

SCREENSHOTS

4 comentários:

  1. Maravilhoso filme de Willian Castle, fantástico post de Carlosm42! Eu tinha este filme legendado de epanhol, agora em português, graças ao excelente trabalho do Carlosm42, poderei apreciar melhor este clássico meio ignorado pelos críticos atuais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo, as legendas eu encontrei na internet, infelizmente não achei o nome do autor, de qualquer forma fica o agradecimento a ele também !

      Excluir
  2. Muito obrigado, sempre quis assistir esse filme do Mestre William Castle mas não achava em lugar nenhum.

    ResponderExcluir
  3. Ô coisa boa pra acompanhar. Muito obrigado ao amigo Carlos.

    ResponderExcluir

Para os que comentam anônimos, por não serem membros, pedimos que coloquem seus nomes ou apelidos no final ou inicío da mensagem