sábado, 29 de outubro de 2022

JACK-O aka HALLOWEEN: A MALDIÇÃO ESTÁ DE VOLTA! - 1995


 SINOPSE:
 
O lendário demônio Jack-O é a reencarnação de um camponês assassinado. Na noite de Halloween, ele retorna à vida para vingar sua morte, e passa a aterrorizar a família Kelly e a babá Carolyn.

Com 4 audios, dublagem  clássica Dublavideo, redublagem, inglês e um interessante audio de comentários com o diretor Steve Latshaw e com o especialista em trash movies  Fred Ollen Ray aqui como produtor desta bagaceira

 DIREÇÃO:
 Steve Latshaw
 
ELENCO: John carradine, Linnea Quigley, Cameron Mitchell, Gary Doles, Tom Ferda, Bill Cross, Rachel Carter.


Formato: MKV/DVDRip
Tamanho: 1,45 Gigas
Duração: 90 minutos
Idioma: Inglês e Português
Legendas: Português ( selecionáveis no arquivo MKV ) para o audio  normal e para o audio de comentários.
 

SENHA PARA DESCOMPACTAR
cinespacemonster



TRAILER




COMENTÁRIOS
por Juvenatrix



“O Homem-Abóbora roubará a sua alma, acabará com ela e depois a engolirá. E alguns minutos antes que você morra, o Homem-Abóbora roubará seus olhos”


Aproveitando o mês sugestivo de Outubro para lançamento de filmes de horror com temática sobre “Halloween”, a “nbo Editora” lançou nas bancas o DVD de “Jack-O: Demônio do Halloween” (Jack-O-Lantern, 1995). O filme acompanha a revista “DVD Premium” ano 5, número 60, ao preço de R$ 14,90. E traz como materiais extras uma sinopse, um trailer legendado, as biografias breves do cineasta Steve Latshaw e da atriz Linnea Quigley, uma pequena filmagem de cenas de bastidores com 5 minutos de duração (“On Location With Jack O´Lantern”), e a opção de ver o filme com os comentários de Steve Latshaw e do produtor executivo Fred Olen Ray, com legendas em português. Aliás, ao longo dos comentários eles se atacam e se criticam várias vezes, num tom de brincadeira e escracho, bem no clima “trash” do filme.

A história é sobre um lendário demônio do “Halloween” chamado “Jack-O”, que tem cabeça de abóbora e está armado com uma foice. Uma vez invocado no passado pelo feiticeiro maligno Walter Machen (o grande John Carradine, falecido em 1988 e recuperado aqui com imagens de arquivo e sem dizer uma só palavra, com um outro ator dublando sua voz), o demônio ressurge nos tempos modernos para se vingar dos descendentes da família Kelly, que havia sido responsável por sua derrota e condenação ao inferno. O alvo do ser sobrenatural agora é assombrar um garoto de nove anos chamado Sean (Ryan Latshaw, péssimo ator mirim e participando do filme provavelmente apenas por ser filho do diretor) e todos ao redor dele como a bela babá Carolyn Miller (a screen-queen Linnea Quigley). Quando chega a véspera da festa do “Halloween”, a bizarra criatura começa a atacar todas as vítimas que atravessam seu caminho.




Jack-O: Demônio do Halloween” é o título escolhido para o lançamento do DVD de banca e cada vez que é exibido por aqui recebe um nome diferente, sendo também conhecido como o título picareta de “Halloween – A Maldição Está de Volta”. O filme é uma produção de baixo orçamento, uma tranqueira indicada apenas aos colecionadores de filmes de horror, independente de sua qualidade. O mais curioso é a tentativa da “nbo Editora” em ludibriar os fãs indicando na capa do DVD as absurdas frases de efeito do tipo “Um autêntico clássico do terror!” ou “Um dos filmes mais assustadores de todos os tempos”. Talvez o filme até assuste mesmo, mas de tão ruim. Desde os efeitos especiais grotescos, passando pelo vilão com cabeça de abóbora que não dá para levar a sério, e a história banal e óbvia demais.




Com duração de 85 minutos, o roteiro de Patrick Moran (que também interpretou o demônio “Jack-O”) é superficial, cheio de furos e carregado de clichês. O elenco é inexpressivo ao extremo e os únicos destaques são a presença de John Carradine como um mago sinistro numa pequena ponta, de Cameron Mitchell (astro de diversos filmes divertidos de western e da série de TV “Chaparral”) como o Dr. Cadáver, o apresentador de um programa de TV sobre filmes bagaceiros de horror, e da musa Brinke Stevens, como uma bruxa que também não fala nada e aparece numa cena rápida. Os outros atores são medíocres, tanto os pais de Sean, David (Gary Doles) e Linda (Rebecca Wicks), como Vivian Machen (Catherine Walsh), a última descendente do feiticeiro que invocou “Jack-O”, e Julie (Rachel Carter), a irmã gostosa da babá Carolyn. Falando nela, nem mesmo Linnea Quigley se salva (aliás, a mulher é bem bonita e pode até ser cultuada pelos fãs, mas na arte de interpretar ela não consegue convencer). E é engraçado notar como nos comentários do diretor Steve Latshaw sobre o filme, ele elogia os atores enfatizando suas qualidades (sinceramente, não sei quais qualidades ele está se referindo).


CAMERON MITCHELL E JOHN CARRADINE EM JACK-O 
LEMBRANDO QUE CARRADINE MORREU EM 1988


Curiosamente, o próprio diretor faz uma ponta como um instalador de TV a cabo que é vítima do demônio “cabeça de abóbora”, sentindo na garganta a lâmina de sua foice. E boa parte das filmagens foi realizada no interior de sua casa e nos arredores (jardins sinistros de um amigo), incomodando os vizinhos nas cenas noturnas. Provavelmente, eles gostariam de invocar “Jack-O” para se vingarem do cineasta...



SCREENSHOTS



4 comentários:

  1. Carlos, boa noite. Espero que tudo esteja bem com todos. Seguinte: existe alguma chance de aparecer no blog o filme One Body Too Many(1944 com Bela Lugosi) que eu sugeri alguns meses atrás? Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Lucindo eu já até baixei este filme, da outra vez, mas tem que fazer as legendas, não tem em português, e vai demorar, tenho outras na frente

      Excluir

PARA OS QUE COMENTAM ANÔNIMOS, POR NÃO SEREM MEMBROS, PEDIMOS QUE COLOQUEM SEUS NOMES OU APELIDOS NO FINAL OU INÍCIO DA MENSAGEM .