domingo, 1 de dezembro de 2013

MESA OF LOST WOMEN aka ATTACK OF THE SPIDER WOMEN - 1953


POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 27/10/2012


SINOPSE:

Um cientista louco o Dr.Araña está criando aranhas gigantes em seu laboratório no deserto Mesa no México. Ele pretende criar uma raça superior de super-mulheres, utilizando veneno e hormônio dessas aranhas em suas cobaias.

                     



Formato: Avi / DVDRip
Tamanho: 700MB
Duração: 70 minutos
Idioma: Inglês
Legendas: Português (srt na pasta)

LEGENDAS TRADUZIDAS E SINCRONIZADAS POR CARLOSM42


Links em 4 partes 4shared



senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com












COMENTÁRIOS


Meus amigos este é o lendário filme MESA OF THE LOST WOMEN , um dos inúmeros filmes Sci Fi dos anos 50 com aranhas gigantes na história, entre eles podemos citar Tarantula (1955), World Without End (1956), Queen of Outer Space (1958),  Missile to the Moon (1958), Cat Women of the Moon(1953), estes são apenas alguns exemplos, aqui no Space Monster já postamos 10 filmes quem quiser verificar pode clicar  em  SCI FI COM ARANHAS
MESA começou a ser dirigido por Ron Ormond e terminou com a direção de Herbert Trevos, por causa do tradicional orçamento minúsculo e problemas de produção.
Ormond teoricamente queria fazer um filme um pouco mais sério, o Dr. Aranya e o povo de mesa eram personagens originais, mas acabou caindo fora da direção e quando a produção começou novamente Trevos chutou o pau da barraca, adicionando anões, aranhas gigantes , mulheres aranhas e outras bizarrices.
Um fato curioso é que Dolores Fuller a ex-mulher de Ed Wood interpreta uma das mulheres aranhas, e a trilha sonora foi reaproveitada na bomba JAIL BAIT , escrito, dirigido e produzido por Wood.

DIREÇÃO

Ron Ormond e Herbert Tevos

NARRAÇÃO

Lyle Talbot 
(que também narrou alguns filmes de Ed Wood como Plan 9)

ELENCO

Jackie Coogan
Tandra Quinn
Harmon Stevens
Allan Nixon
Richard Travis
Robert Knapp



TANDRA QUINN QUE INTERPRETA A MULHER ARANHA TARANTELA E HARMON STEVENS


SCREENSHOTS






segunda-feira, 25 de novembro de 2013

BATMAN 1943

POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 23/08/2013


SINOPSE:

Batman (Lewis Wilson) e Robin (Douglas Croft) protegerão Gothan City dos planos malignos do Dr. Tito Daka, interpretado com maestria por J. Carrol Naish. BATMAN é a série que deu início a odisséia do herói nas telas do cinema 


EPISÓDIOS
Ripados e Upados por PEDRO LEITE

Formato: Avi / DVDRip
Tamanho médio: 340MB
Idioma: Inglês
Legendas: Português (fixas)


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com


 01 - The Electrical Brain

02 - The Bat´s Cave

03 - The Mark of the Zombies

04 - Slaves of the Rising Sun

05 - The Living Corpse

06 - Poison Peril

07 - The Phoney Doctor

08 - Lured by Radium

09 - The Sign of the Sphinx

10 - Flying Spies

11 - A Nipponese Trap

12 - Emberson of Evil

13 - Eight Steps Dow

14 - The Executioner Strikes

15 - The Doom of the Rising



COMENTÁRIOS
RETIRADOS DO SITE 

Na década de 40 surgiu o primeiro filme do homem morcego chamado "The Batman", numa época em que o mundo estava mergulhado na Segunda Guerra Mundial e o cinema tornava-se uma grande fonte de diversão e também de informação. Era a grande coqueluche do momento, onde além dos filmes eles podiam também acompanhar as últimas notícias da guerra.
Todos queriam ir ao cinema e nessa época além dos filmes tradicionais, muitos desenhos em quadrinhos vieram para a tela grande como Tarzan, Superman, Buck Rogers, Mandrake, entre outros. Flash Gordon era um exemplo de sucesso, tanto de público, como da crítica especializada.
Foi nesse clima que Batman saiu dos quadrinhos e também veio para o cinema. Em junho de 1943, a Columbia Pictures apresentou o seriado "The Batman", com 15 episódios de 30 minutos cada, em preto e branco, com direção de Lambert Hilyer e tendo no elenco principal Lewis Wilson como Batman e Bruce Wayne e Douglas Croft como Robin e Dick Grayson.
Mais tarde com a popularização da televisão, esses filmes passaram também a serem apresentados na pequena tela como um seriado em diversas partes do mundo, principalmente entre a década de 50 e 60 e depois praticamente desapareceram.
Neste filme Alfred foi interpretado pelo ator Willian Austin e o grande vilão nipônico Dr. Daka era interpretado por J.Carrol Naish (que não era japonês).


Este serial de quinze capítulos consecutivos foi o primeiro aparecimento de Batman e Robin. Embora seja um filme de aventura, ele é muito diferente daquilo que nós conhecemos hoje dos filmes de Batman. Devido ao andamento consecutivo das cenas, muitas mudanças tiveram de ser feitas aos personagens de Batman e Robin. 
Por exemplo, Batman e Robin não eram vigilantes, mas sim agentes do FBI. Eles também não travavam batalhas com vilões excêntricos ou cômicos. O principal inimigo deles era um cientista japonês. O filme era recheado de propaganda anti-japonesa, pois naquele época os Estados Unidos estavam em guerra com o Japão e seus aliados.
O orçamento para o filme eram bem escassos e isso não permitia criar jogos excitantes, brigas incríveis, contrato de bons atores e nem tinham um câmera adequada compatível com os grandes filmes feitos em estúdios maiores como o da Warner ou Paramount. Em outras palavras, a Columbia só teve dinheiro para fazer um seriado num estúdio pequeno.




A edição e transição entre as cenas eram um deleite. Muito o que aparece neste filme parece engraçado para a maioria das pessoas que estão acostumados às grandes produções dos dias atuais, mas mesmo assim Batman conseguiu agradar ao público da época.
O Dr. Daka, o vilão japonês deste filme, se escondia num trem-fantasma muito luxuoso, todo ele ornamentado no estilo oriental, com uma estátua de Buda ao fundo, localizado em um parque de diversões nos arredores de Gothan City. O terrível japonês tinha uma máquina que emitia raios por rádio que era capaz de pulverizar paredes e também transformar alguns prisioneiros de guerra americanos em zumbis, eletronicamente controlados através de ondas telepáticas que eram capazes de comunicar-se com o laboratório dele através de sinais de vídeo.

J.Carrol Naish  a direita como o vilão japonês 
já era um ator bem conhecido em filmes de Terror e Sci Fi, foi inclusive o corcunda Daniel ajudante do Dr.Niemann (Boris Karloff) em HOUSE OF FRANKENSTEIN de 1944 e também foi o malvado Dr.Durea (seu último trabalho antes de sua morte) em DRACÚLA VS FRANKENSTEIN de 1971 dirigido pelo espetacular AL ADAMSON (clique aqui). que já foi postado aqui no Space Monste

Além disso adorava criar crocodilos que ele alimentava com deliciosos frangos, seu passatempo predileto. Batman e Robin tinham a grande missão de deter o Dr. Daka e desviar a carga de rádio que ele mantinha sobre Gothan City e por um fim ao seus esquemas ardilosos. Shirley Patterson fazia a adorável assistente, Linda Page, do Dr. Borden na Fundação da Cidade de Gothan. Ela era a paixão de Bruce Wayne e era muito amiga dele.
Os filmes de seriados naquela época eram geralmente apresentados nos finais de semana, tinha vários capítulos e sempre o episódio acabava numa hora que o herói se encontrava em grandes apuros, fazendo com que o público retornasse na outra semana para ver como ele havia se safado daquela situação.
Neste filme, porém, aconteciam coisas incríveis, outras inacreditáveis como: Batman usava uma máscara muito folgada com orelhas em forma de cone amoldadas que mal conseguiam ficar de pé.
Não havia nenhum batmóvel. Eles usavam uma limousine conversível normal. Quando eles usavam a identidade de Bruce Wayne e Dick Grayson eles andavam com o carro descoberto e quando eram Batman e Robin o carro aparecia fechado. O carro era sempre o mesmo e ninguém desconfiava.
Não havia nenhum comissário Gordon. Os nossos heróis, Batman e Robin eram oficiais da polícia e recebiam ordens do Capitão Arnold.
Alfred era muito cômico, parecia estar nervoso a todo momento. A postura inglesa nele era muito forçada e também ele era mais motorista do que propriamente um mordomo. O sobrenome de Alfred neste filme era Bible e outros filmes de Batman o sobrenome dele sempre foi Pennyworth. Ele também era meio calvo e tinha poucos cabelos pretos.
Foi neste filme que apareceu pela primeira vez a Batcaverna, que depois passou a ser incorporada aos comics e existe até hoje.


Nesta película ainda não aparece nenhuma engenhoca morcego. Ao contrário, era o vilão que tinha muitas invenções inteligentes e interessantes. Batman lutava contra o crime com ferramentas muito limitadas como gancho, corda e um pequeno rádio transmissor, além de uma lanterna. Robin usava uma lanterna de sinal morcego que era mais exótico do que utilitário.
Eles lutavam como se fossem brigas de rua, como amadores e não tinham conhecimento de nenhum golpe de artes marciais e geralmente apanhavam mais que os vilões. Durante as lutas de corpo-a-corpo a sua capa vivia enrolando-se nele.
Batman já tinha seu cinto de utilidades mas nunca usava. Em uma das cenas Batman desce por uma escada e seu cinto se enrosca e caem de dentro vários cigarros.



Diretor: Lambert Hillyer

Produtor: Rudolph C. Flothow

Escrito por: Victor McLeod, LeslieSwabacker, Harry Fraser

Elenco

 Lewis Wilson como Batman e Bruce Wayne
Douglas Croft como Robin e Dick Grayson
J.Carrol Naish como Dr. Tito Daka
Shirley Patterson como Linda Page
William Austin como Alfred
Charles C.Wilson como Capitão Arnold: Charles
Charles Middleton como Ken Colton
Robert Fiske como Foster
Michael Vallon como Preston
Gus Glassmire como Martin Warren


SCREENSHOTS


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

THE CURSE – aka A MALDIÇÃO - RAÍZES DO TERROR - 1987



SINOPSE:

Nathan Crane (Claude Akins) é um fazendeiro extremamente religioso e temente a Deus. Certa noite, cai em sua propriedade algo que todos pensaram ser um simples meteorito. Logo em seguida, toda a produção agrícola de sua fazenda começou a se desenvolver como jamais tinha visto. A princípio ele acreditou que aquilo que havia caído do céu era uma benção de Deus. Mas algum tempo depois coisas estranhas começaram a acontecer naquele lugar. O que antes parecia ter sido uma benção divina, passou a ser visto como um terrível castigo enviado por Deus...


DIREÇÃO:

David Keith

ELENCO:

Wil Wheaton .................. Zack / Zachary (creditado como Will Wheaton)
Claude Akins ................ Nathan Crane
Kathleen Jordon Gregory ..... Frances Crane
Malcolm Danare .............. Cyrus Crane
Amy Wheaton ................. Alice Crane
Steve Carlisle .................. Charlie Davidson
Cooper Huckabee .............. Dr. Alan J. Forbes
Hope North .................... Esther Forbes
John Schneider .............. Carl Willis
Steve Davis .................. Mike



Formato: Dvdrip Xvid Avi
Tamanho do arquivo: 1,37 GiB
Duração: 1h 30min
Cor: colorido
Proporção da imagem: 16:9 (720x400)
Idioma: inglês
Legendas: português (srt, na pasta)

Link para download (torrent e legendas):


senha p/ descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com

legendas: tradução e sincronia por

Carlos Solrac





COMENTÁRIOS ( por Carlos Solrac ) :

THE CURSE é um filme de terror norte-americano lançado nos Estados Unidos em setembro de 1987. Foi a segunda produção baseada no conto de terror “The Color Out of Space”, escrito por H.P. Lovecraft em 1927.

Suponho que “The Color Out of Space” já seja do conhecimento dos amigos aqui do blog. Para quem ainda não o conhece, recomendo a leitura da postagem DIE,MONSTER, DIE! aka MORTE PARA UM MONSTRO – 1965, a primeira adaptação para o cinema desse conto de H.P. Lovecraft.

De acordo com THE CURSE, os fatos mostrados são verdadeiros e aconteceram (e talvez ainda podem estar acontecendo) em Tellico Plains, uma cidade localizada no estado norte-americano do Tennessee.


THE CURSE foi a estréia do ator David Keith na direção de um filme. Mais informações sobre esse ator e diretor podem ser obtida no site do IMDb (Internet Movie Database):

Um esclarecimento: de acordo com o IMDb, no filme THE CURSE, o nome do personagem de Claude Akins é Nathan Hayes. Outras fontes indicam como sendo Nathan Crane. Na minha opinião, é Crane. Nas legendas em espanhol, consta o nome Crane. Por esse motivo, nesta postagem o nome do fazendeiro será Nathan Crane.

A leitura a seguir não obrigatória e pode até mesmo estragar as “boas e surpreendentes surpresas” que o filme nos reserva. Os SCREENSHOTS também mostram algumas cenas que não deveriam ser reveladas a quem pretende assistí-lo, ou até mesmo para quem já assistiu. Não quero ser "desmancha-prazeres", por isso pense bem antes de prosseguir essa leitura.


Algumas curiosidades:

- A garotinha Alice (Amy Wheaton) que fez o papel da irmã de Zack (Wil Wheaton) também é irmã dele na vida real.

- Preste atenção na cena em que o meteorito está preste a bater no chão. É possível notar claramente a “engenhoca” que eles utilizaram para movimentá-lo.

- É sempre bom saber que todo médico do interior lá no Tennessee tem em seu consultório um prático e utilíssimo Contador Geiger.

- Observe o reflexo que aparece no vidro quando Zack se aproxima da janela (20min04s) para ver o que estava acontecendo próximo do local onde caiu o meteorito.

- Observe a cena aos 41min32s quando Alice sai da casa e passa correndo pela horta. Podemos ouvir ao fundo as galinhas cacarejando e um pouco depois a vemos entrando no galinheiro. A pergunta é: por que ela tirou os sapatos e as meias em entrou descalça no galinheiro?

- Numa cena em que a família está reunida à mesa (55min41s) e Frances já estava contaminada por “aquela coisa”, ela diz para seu filho Zack: "Eat your eggs, Wil". Traduzindo: “Coma seus ovos, Wil”. Deve ter sido os efeitos da contaminação que fizeram a atriz Kathleen Jordon Gregory chamar o personagem Zach pelo verdadeiro nome do ator, Wil (Wil Wheaton). Toda a equipe de produção também já devia estar sentido os efeitos daquela contaminação pois ninguém percebeu o erro. Mantive na legenda, propositalmente, exatamente o que Frances disse.

- Outra coisa interessante acontece próximo ao final do filme, quando é mostrada a casa pelo lado de fora (1h15min47s). Observe bem e veja se não é uma “lata de cerveja gigante” que está saindo de cena, lá nos fundos da casa, no exato momento do início daquela filmagem.


Quanto as legendas:

Procurei fazê-las de forma que a leitura fosse a mais agradável e coerente possível para facilitar o entendimento do filme. Vale lembrar também que muitos dos diálogos não estão representados por sua tradução literal. A seguir, alguns exemplos.

1) No início do filme, logo após uma discussão com seu meio-irmão, Zack diz: “That's a goddamn lie!”. E seu padrasto lhe dá um “belo” de um tapa na cara. A questão toda é que Nathan é extremamente religioso e considera uma blasfemia, um insulto a Deus, que seja pronunciada uma palavra na qual God (Deus) e damn (maldição) estejam associadas. A tradução mais usual seria “Essa é uma maldita mentira!”, mas não faria muito sentido levar um tapa na cara só por dizer “maldita mentira”. Optei por: “É mentira, cacete!” e Nathan dizendo apenas “Não seja vulgar”.

2) Durante uma conversa com Frances, o corretor de imóveis Charlie Davidson diz “... just between you and me and the lamp post...”. A tradução literal também não faria sentido: “apenas entre você e eu e o poste de luz”. Essa expressão significa que uma determinada informação deve ser mantida em segredo. Optei por “... aqui entre nós...”.

3) Numa conversa com o Dr. Forbes, Charlie Davidson diz “You Know, no sense to fix things that aren't broken”. Tradução literal: “Você sabe, não faz sentido consertar as coisas que não estão quebradas”. Em português seria algo como: “procurar cabelo em ovo” ou “chifre em cabeça de cavalo”. Optei por: “Não faz sentido procurar problemas onde não existe”. Mais tarde, Esther Forbes usará essa mesma expressão.

4) Num determinado momento do filme chega à cidade de Tellico Plains um carro da “TENNESSEE VALLEY AUTHORITY – TVA”. Essa agência foi criada em 1933 pelo presidente Franklin Roosevelt, durante o New Deal, para valorizar o vale do Tennessee, construir barragens e usinas hidrelétricas, promover a irrigação e assegurar o desenvolvimento regional. Se fosse aqui no Brasil seria uma espécie de Superintendência do Desenvolvimento do Vale do Tennessee. Mesmo assim, para facilitar e usar a sigla “AVT”, optei por “AUTORIDADE DO VALE DO TENNESSEE”.

5) Outra frase que não faz nenhum sentido em português é falada por Carl Willis “... they pull out of here quicker than you can say Jack Robinson!”, ou seja, “... eles vão sair daqui mais rápido do que você possa dizer Jack Robinson!” Essa é uma antiga expressão utilizada para indicar um período de tempo muito curto, normalmente de maneira sarcástica. Na Wikipedia diz que de acordo com o Grose's Classical Dictionary, publicado em 1785, é uma referência a um indivíduo cujas visitas sociais eram tão rápidas que ele conseguia ir embora antes mesmo que sua chegada fosse anunciada. Optei por: “... eles sairão daqui mais rápido que um piscar de olhos!”. Quem já assistiu a comédia romântica de ficção científica The Invisible Woman (A. Edward Sutherland, 1940) possivelmente deve se lembrar que também lá foi usada essa mesma expressão.


SCREENSHOTS