domingo, 27 de outubro de 2013

DIE, MONSTER, DIE! aka MORTE PARA UM MONSTRO – 1965




Poderá você enfrentar o máximo em satanismo...
poderá você suportar o autêntico terror?

Isso PODERIA acontecer!
Isso PODERÁ acontecer!
Isso PODE acontecer!

com VOCÊ!

SINOPSE:

Steven Reinhardt (Nick Adams) é um americano que chega em Arkham, um vilarejo rural da Inglaterra, para visitar Susan Witley (Suzan Farmer), uma amiga que conheceu na universidade. Mas do vilarejo até a casa de sua amiga Susan não será tão fácil assim. Ele percebe que basta pronunciar o nome da família da moça, Witley, que as pessoas da comunidade tornam-se hostis. Enquanto se dirige até a casa de Susan, atravessa uma região que parece ter sido devastada por um grande incêndio. Quando finalmente chega a casa de Susan é recepcionado pelo pai da moça, Nahum Witley (Boris Karloff), que insiste para que ele vá embora imediatamente. Mas ele decide ficar e tentará descobrir todos os mistérios e segredos que envolvem aquele lugar.

DIREÇÃO:

Daniel Haller

ELENCO:

Boris Karloff .......... Nahum Witley
Nick Adams .......... Stephen Reinhart
Freda Jackson .......... Letitia Witley
Suzan Farmer .......... Susan Witley
Terence de Marney .......... Merwyn
Patrick Magee .......... Dr. Henderson
Harold Goodwin .......... Taxi Driver
Sheila Raynor .......... Miss Bailey


Formato: Dvdrip Xvid Avi
Tamanho do arquivo: 972 MB
Duração: 1h 18min
Cor: colorido
Proporção da imagem: 2.25 : 1 (720x320)
Idioma: inglês
Legendas: português (srt, na pasta)

Links para download em 04 partes (4shared):

senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com


legendas traduzidas e sincronizadas por
Carlos Solrac



COMENTÁRIOS ( por Carlos Solrac ) :

DIE, MONSTER, DIE! é um filme de terror produzido pela American International Pictures e lançado nos Estados Unidos no final de outubro de1965.

Foi baseado no conto de terror “The Color Out of Space”, escrito por H.P. Lovecraft em 1927. Essa obra é conhecida aqui no Brasil com o título de “A Cor Que Veio Do Espaço”, ou ainda “A Cor que Caiu do Céu”.

Howard Phillips Lovecraft (20 Agosto de 1890 - 15 março de 1937) - mais conhecido como H.P. Lovecraft - foi um escritor norte-americano que revolucionou o gênero do Terror, criando um subgênero (ou talvez um novo gênero) chamado de Weird Fiction (uma tradução para esse termo poderia ser Ficção Bizarra).

A Weird Fiction mistura os conceitos do Terror (provocar no leitor uma resposta emocional ou psicológica para que o mesmo reaja com a sensação do medo) com outros dois conceitos que podem ser considerados contraditórios: a Fantasia (a aceitação por parte do leitor de um mundo estranho ou de criaturas estranhas sem que seja dada qualquer explicação para sua existência) e a Ficção Científica (a explicação da existência de um mundo estranho ou de criaturas estranhas de forma aceitável dentro da nossa realidade).

























Em DIE, MONSTER, DIE! o vilarejo de Arkham está localizado na zona rural de algum lugar da Inglaterra. No conto “The Color Out of Space”, de H.P. Lovecraft, a cidade de Arkam está localizada na ponta nordeste dos Estados Unidos, na região da Nova Inglaterra, mais precisamente no estado de Massachusetts.

Quem ainda não conhece e estiver interessado em ler “The Color Out of Space”, traduzido para o idioma português, poderá fazê-lo acessando o link abaixo (Scribd):

Se preferir, ou caso não tenha uma conta no Scribd, o download desse conto (em pdf) também poderá ser feito no link a seguir (4shared):
senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com

Talvez o problema desta versão (transcrita do primeiro livro de H.P. Lovecraft publicado no Brasil em 1966) é que nela são usadas algumas palavras que não fazem parte do nosso cotidiano.

Afinal, ninguém tem a obrigação de saber, por exemplo, o que é uma “charneca crestada”, o que significa “os mistérios da terra primeva”, as “fauces escancaradas de um poço abandonado” ou mesmo a “cegonha de um poço”.

Ou ainda saber que tipos de plantas são as aráceas (o nome pode não ser familiar, mas é pouco provável encontrar alguém que ainda não tenha visto, por exemplo, um pé de anturio, de copo-de-leite, de comigo-ninguém-pode, de tinhorão ou de costela-de-adão);

as saxífragas:

as jarrinhas ( Dutchman's breeches, no texto original ):

ou as sanguinárias ( bloodroot, no texto original ):

Mas não serão algumas poucas palavras que impedirão essa leitura. E para os que acham que levarão meses para terminá-la, não se preocupem pois são apenas 16 páginas. E realmente vale pena.

Quem preferir ler “The Color Out of Space” no idioma original (em inglês), poderá fazê-lo acessando o link:

E justamente por ter sugerido aqui nesta postagem a leitura de “The Color Out of Space”, não farei qualquer outro comentário a respeito desse filme.


SCREENSHOTS

 


5 comentários:

  1. Grande post Carlos Solrac, principalmente pelos links ultra informativos e pelos links para download do conto origina do Lovecraft.

    Como sempre demais !!
    valeu!

    ResponderExcluir
  2. Tremenda repostagem! Valeu, moçada, tremendo filme: lindão demais!

    ResponderExcluir
  3. jose mauricio-MACEIO-AL. meu amigo carlos fiz o dowload do filme e coloquei no programa do legendador format factory e por diversas vezes fiz o procedimento mas o filme continuou sem legenda. da pra o amigo ter uma ideia do que esta havendo. abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que está acontecendo, para mim e para outros está normal sem problema, tente usar o player Media Player Classic, que com certeza as legendas vão aparecer

      Excluir

Para os que comentam anônimos, por não serem membros, pedimos que coloquem seus nomes ou apelidos no final ou inicío da mensagem