segunda-feira, 12 de outubro de 2015

THE WALKING DEAD aka O MORTO QUE CAMINHA - 1936



SINOPSE:

John Ellman (KARLOFF) cumpriu 10 anos de prisão julgado pelo implacável Juiz Shaw, destemido contra as quadrilhas de gangsters que dominavam a cidade impondo o terror e a extorsão para atingir suas metas. É assim que um dos membros da gangue foi julgado e condenado por desvio de verba pública, apesar das ameaças à vida do juiz pelo chefão do crime organizado Loder e seu braço direito, o advogado Nolan. Eles planejam assassinar o juiz e armam uma cilada para envolver o inocente John Ellman como autor do crime, que o júri entendeu como vingança da sua primeira condenação pelas mãos do juiz Shaw. John é condenado à cadeira elétrica, mas o casal que trabalhava para o Dr. Beaumont sabia que ele não matou o juiz, pois testemunharam a ação dos bandidos. Quando tentaram impedir a execução, chegaram tarde. O Dr. Beaumont experimentava uma nova técnica chamada de LINDBERGH HEART e pediu ao governador, autorização para poder reviver o injustiçado John Ellman, que voltaria à vida diferente, com estranhos impulsos e desejo de vingança.




Formato: Avi / DVDRip
Tamanho: 735MB
Duração: 65 minutos
Idioma: inglês
Legendas: Português ( fixas ) / TRADUZIDAS POR CARTWRIGHT

LINK ÚNICO UPTOBOX:
http://uptobox.com/1a44h2qsosmg

LINK ÚNICO 4SHARED:
http://www.4shared.com/rar/D8P7y3MEce/mortvo.html

LINK ÚNICO ABELHAS:
http://abelhas.pt/spacemonster/mortvo,154448382.rar(archive)



senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com




COMENTÁRIOS POR
CARTWRIGHT

Tem algum nome mais expressivo no terror e cinema fantástico do que o londrino de Honor Oak, William Henry Pratt cujo nome artístico BORIS KARLOFF se tornou uma lenda desde que a Universal o contratou para o papel do monstro do DR. FRANKENSTEIN no clássico filme de JAMES WHALE em 31, depois que viram sua atuação no filme nomeado para o OSCAR, Five Star Final (1931) no papel de um inescrupuloso jornalista. Para se tornar o famosíssimo monstro de FRANKENSTEIN, Jack Pierce implantou em seu rosto uma carga de horas até completar o make-up e KARLOFF ainda teve que andar com botas que pesavam não menos do que 5 kilos cada

BORIS KARLOFF e o genial JACK PIERCE (à esquerda) durante a sessão extensa de make-up para a criatura da UNIVERSAL. Na foto ao lado KARLOFF no papel de Gaffney em SCARFACE 1932

Sua atuação em filmes de gangster com GRAFT (1931) e principalmente SCARFACE fez MICHAEL CURTIZ escolher o ator para o chamativo 
papel de JOHN ELLLMAN, executado na cadeira elétrica mas 
revivido após o uso do LINDBERGH HEART nas mãos do Dr. 
Beaumont. Ainda que ficcional, o renascimento do personagem 
de BORIS KARLOFF à vida, foi baseado na sensação científica 
daquele ano, uma invenção criada por CHARLES A. LINDBERGH, 
o PROFUSING PUMP ou LINDBERGH HEART. CHARLES A. 
LINDBERGH ou "The Lone Eagle" como era conhecido, havia se tornado célebre ao fazer a famosa viagem de New York à Paris no seu avião SPIRIT OF SAINT LOUIS, mas amargou um golpe do destino quando seu filho CHARLES AUGUST que tinha menos de 2 anos foi sequestrado e morto, um fato que ficou conhecido no mundo inteiro como "O CRIME DO SÉCULO"

cartaz que oferecia pagamento pelo paradeiro de seu filho na foto ao lado

Quando seu corpo foi encontrado por um caminhoneiro num posto de gasolina, a polícia fez investigações profundas até chegar  ao imigrante alemão Bruno Richard Hauptmann, que negou o crime e mesmo com provas irrefutáveis, o governador propôs trocar a cadeira elétrica por prisão perpétua, se ele confessasse. Mas Hauptmann continuou negando a autoria, sendo então eletrocutado em ABRIL de 36, cu,iosamente um mês depois da estreia de THE WALKING DEAD, que tem o personagem de BORIS KARLOFF condenado e executado na cadeira elétrica, mesmo jurando inocência. A história polêmica do julgamento e condenação de HAUPTMANN, foi alvo de muitas pesquisas que levantaram pontos difusos sobre a acusação e dizem que o réu, minutos antes da execução, teria dito ao padre que o atendia, que estavam cometendo um crime contra ele, pois era inocente da morte do pequeno CHARLES. De certa forma, o personagem de BORIS KARLOFF diz o mesmo ao diretor do presídio sabendo que seria executado. Um filme com Anthony Hopkins no papel de Hauptmann foi rodado em 1976, chamado de The Lindbergh Kidnapping Case.

Foto do momento em que BRUNO RICHARD HAUPTMANN seria eletrocutado na cadeira elétrica. Ao lado, poster do telefilme The Lindbergh Kidnapping Case de 1976 nomeado para o
GLOBO DE OURO e que o ator ANTHONY HOPKINS ganharia o EMMY deste ano ao interpretar o polêmico e odiado BRUNO RICHARD HAUPTMANN

Amargurado, Lindbergh mudou-se para a Europa e se dedicou à ciência médica, especialmente para os problemas de coração que eram até então inexpugnáveis para cirurgia de correção, motivado após a morte de sua cunhada por complicações cardíacas. Em 31 de Agosto de 1935 o "Journal of Experimental Medicine", publicação oficial do Instituto Rockefeller de Pesquisa Médica, lançou um artigo intitulado “An Apparatus for the Culture of Whole Organs,”escrito pelo próprio CHARLES A. LINDBERGH que tinha se unido ao cirurgião francês Dr. Alexis Carrel, vencedor do prêmio Nobel desde 1930 e criaram uma redoma primeiramente chamada de T-Bomb e depois como  Profusing Pump Lindbergh e Lindbergh Heart, equipamento usado neste filme após autorização do Dr. Stanley Fox da Western Scientific Research Laboratories para uso da WARNER BROS, onde foi manufaturado uma cópia similar.

foto do Perfusion Pump Lindbergh à esquerda e do Lindbergh Heart usado no filme na foto à direita

Matéria do New York Times neste mesmo ano, batizou o aparato de LINDBERGH como "coração artificial" e chamou a atenção da comunidade científica e sociedade em geral. Tão logo soube da invenção, o produtor Louis Edelman confidenciou para o chefão das produções que havia deixado a Warner para fundar a 20th CENTURY FOX, Darryl F. Zanuck, que ali estava algo que merecia um filme. Foi então que surgiu o roteiro de THE WALKING DEAD a pedido do executivo e parceiro de MICHAEL CURTIS, HAL WALLIS, que produziu CASABLANCA quando enviou para LOU EDELMAN, uma sinopse de 6 páginas de EWART ADAMSON, interessando ao chefão JACK WARNER que assumiu pessoalmente a produção executiva do filme, uma vez que DARRYL FRANCIS ZANUCK já não fazia mais parte da WARNER.

foto de HAL WALLIS e do chefão da WARNER, JACK WARNER ao lado de sua grande estrela, MARILYN MONROE (à esq.) e na foto à direita, o famoso produtor e fundador da 20th CENTURY FOX, assim que saiu da WARNER, DARRYL F. ZANUCK também ao lado de MARILYN MONROE, com quem nutria um forte laço de amizade

Outros atores são destaques nesse filme como o chefão da quadrilha, BARTON MacLANE, que fez muitos papéis de gangster e vilão em bang-bang, mas também em gêneros variados e sua estreia foi numa ponta de THE COCOANUTS, o primeiro longa dos IRMÃOS MARX. Entre os filmes mais populares em que atuou estão O MÉDICO E O MONSTRO com SPENCER TRACY, RELÍQUIA MACABRA de JOHN FORD e o sci-fi THE UNKNOWN ISLAND. Ficou bem conhecido no BRASIL no papel do General Peterson da série JEANNIE É UM GÊNIO (Jeannie sempre chamava o general Peterson de Paterson para sua irritação).


BARTON MacLANE se destacou como o detetive Lt. Dundy no filme de 41, THE MALTESE FALCON (foto à esq.) e atuou em 35 histórias da série JEANNIE É UM GÊNIO, mas faleceu em Janeiro de 69, logo após filmar o episódio 20 da 4ª temporada "The Case of the Porcelain Puppy"

Já no papel do cientista Dr. Beaumont que revive John Ellman (KARLOFF), EDMUND GWENN é bem conhecido por seu personagem Dr. Harold Medford no clássico sci-fi THEM!, sua participação em A FORÇA DO CORAÇÃO e DESAFIO DE LASSIE, ambos com a famosa collie (curiosamente, um de seus últimos filmes foi sobre um cachorro bull terrier "It's a Dog's Life" de 1955), mas seu grande momento no cinema foi quando interpretou Kris Kringle, o Papai Noel em MIRACLE ON 34th STREET que lhe concedeu o OSCAR de melhor ator coadjuvante em 48.

À esquerda foto de EDMUND GWENN e sua famosa atuação como PAPAI NOEL em MIRACLE ON 34th STREET. Na outra foto, seu personagem marcante em THEM! de 1954 dirigido por GORDON DOUGLAS. 5 meses depois de falecer, EDMUND GWENN recebeu a estrela na Calçada da Fama em 8 de Fevereiro de 1960

A direção de THE WALKING DEAD coube ao famoso húngaro, MICHAEL CURTIZ, vencedor do OSCAR de melhor diretor em CASABLANCA (1942) considerada uma das maiores obras-primas de todos os tempos, mas que também dirigiu outros grandes filmes marcantes como ANJOS DE CARA SUJA, DOCTOR X, CAPTAIN BLOOD, YANKEE DOODLE DANDY, WHITE CHRISTMAS, KING CREOLE e encerrou sua carreira em OS COMANCHEIROS de 61, cuja direção foi auxiliada pelo próprio JOHN WAYNE, quando CURTIZ já se apresentava debilitado pelo câncer, vindo a falecer em Abril de 62.

foto de HUMPHREY BOGART, INGRID BERGMAN e MICHAEL CURTIZ durante as filmagens de CASABLANCA. Ao lado, poster do último filme do diretor, THE COMANCHEROS
em que ele trabalhou já com muita dificuldade de locomoção

THE WALKING DEAD foi muito bem recebido pela crítica e apesar de algumas chacotas com relação ao pálido romance entre o casal Nancy (MARGUERITE CHURCHILL de DRACULA'S DAUGHTER) e Jimmy (WARREN HULL), tem a brilhante atuação de BORIS KARLOFF, dizem
até que foi co-responsável por sugerir vários trechos memoráveis desse longa.

Eu acho que é melhor assistir imediatamente este
filme do que deixar o BORIS KARLOFF nutrir uma
sede de vingança contra você, não é mesmo ???

SCREENSHOTS



5 comentários:

  1. Super clássico, parabéns pela postagem Carlos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Cesar !
      Grande trabalho do Cartwright, legendas e comentários .

      Excluir
  2. Em 1956, o Lon Chaney Jr. fez um filme parecido com este, "O Monstro Indestrutível" em que ele era um bandidão condenado à cadeira elétrica que foi ressuscitado por cientistas loucos e ia atrás de vingança contra seus antigos companheiros de crime.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que legal Douglas, não conhecia vou atrás desse filme
      Valeu pela informação !

      Excluir

Para os que comentam anônimos, por não serem membros, pedimos que coloquem seus nomes ou apelidos no final ou inicío da mensagem